Os 5 principais medos das mulheres nos relacionamentos

Nos relacionamentos, tanto as mulheres quanto os homens sentem algum tipo de medo, independente do tipo de relação e da duração. Os medos na relação variam de pessoa para pessoa, variando também em intensidade e frequência. Porém, existem alguns medos que são muito comuns para as mulheres na relação. Refletindo sobre isso, elaboramos uma lista com os 5 principais medos das mulheres no relacionamento amoroso.

Veja também:
Como conversar com uma mulher
Traição feminina: 10 motivos pelos quais as mulheres traem
8 dicas para se dar bem com as mulheres

5. O medo de estar sendo enganada

Esse medo é o mais abrangente de todos. Ele engloba tanto o medo de estar sendo engada quanto as intenções do homem, quando o medo de ele estar mentindo para ela ou fingindo ser uma pessoa que ele não é apenas para conquistá-la. Esses medos geralmente estão presentes no início da relação, quando ambos ainda não se conhecem verdadeiramente.

casal brigando

Como são comuns no início da relação, esses medos podem ser amenizados com o tempo, quando os integrantes começam a ter maiores intimidades e principalmente passa a se conhecer melhor.

4. O medo de não ser realmente amada

Esse medo está presente em muitas relações, principalmente nas relações mais conturbadas, onde existem diversas brigas. Geralmente são nessas brigas em que o homem acaba falando algumas frases sem pensar, ou tenta deixar claro que não ama a parceira apenas para fazer com que ela sinta-se triste no momento da briga.

Com o tempo isso faz com que a parceira comece a realmente se questionar quanto aos sentimentos do parceiro por ela. Assim surge o medo de não estar sendo realmente amada na relação, ou até pior, o medo de que o parceiro esteja amando outra mulher mas não tem coragem de informar isso à ela. A consequência desse medo geralmente é o ciúme em excesso, fazendo com que algumas mulheres comecem a buscar por provas dessa “falta de amor”, que pode não ser real, ocasionado em mais brigas.

o medo das mulheres

Por isso a importância de sempre deixar claro (quando for verdade) os seus sentimentos por sua parceira, demonstrando-os das mais diferentes formas, não somente falando sobre eles, mas tendo atitudes que possam demonstrar o que você sente. Isso diminuirá e muito alguns conflitos na relação.

3. O medo da perda

O medo da perda do parceiro está diretamente relacionado com o medo do término do relacionamento. Esse medo ocorre principalmente quando a paixão ainda está grande entre os parceiros amorosos e a parceira sente que não quer perder isso nunca, fazendo com que sinta que precisa do parceiro para ser feliz. Esse medo também pode surgir em relacionamentos em que ambos estão distantes um do outro (emocionalmente falando), assim ela pode achar que o homem pretende deixá-la a qualquer momento.

mulher triste

A consequência desse medo é geralmente a insegurança, pois assim a parceira começa a ter incertezas quanto ao futuro do relacionamento e principalmente sobre sua continuidade. Esse medo pode ser infundado ou não, pois algumas vezes os homens realmente sentem vontade de terminar a relação, mas adiam a decisão apenas para ver se o relacionamento vai melhorar (ou se irão encontrar outra pessoa). Em alguns casos as mulheres podem perceber isso.

2. O medo de ser trocada

O medo de ser trocada por outra mulher também é relativamente comum nos relacionamentos. Ele pode ser consequência do medo da perda, tendo em vista que a mulher começa a sentir-se insegura quanto ao futuro da relação. Em outros casos, onde a mulher já é insegura, seja consigo mesmo, com seu corpo ou com a relação em si, esse medo já pode estar existente, sem que exista o medo da perda.

mulher suspeitando

O ciúme também é uma consequência desse medo, afinal, a mulher pode acreditar que será trocada pois o parceiro irá encontrar outra mulher (melhor do que ela), que irá fazê-lo mais feliz, fazendo assim com que ele escolha por trocar as parceiras. Esse medo pode ainda estar relacionado à alguma relação passar da parceira, que sentiu-se “trocada” ao termino de sua relação.

1. O medo de ser traída

O medo da traição está presente tanto nos homens quanto nas mulheres e deve ser trabalhado e amenizado entre os próprios integrantes do relacionamento. Esse medo por mais que seja comum, dificilmente é conversado e discutido na relação. Conversar sobre ele é amenizar as dúvidas e melhorar o entrosamento do casal, fazendo com que a insegurança seja diminuída.

mulher traída

Esse medo está relacionado com a falta de confiança no parceiro. Dependendo da crença da mulher, ela pode crer que o homem é “fraco” e que não consegue resistir às tentações de outras mulheres (o que não é verdade), ou podem crer ainda que o homem não está completamente comprometido com o relacionamento, aumentando ainda mais esse medo.

Independente de como esteja a relação, de quanto tempos vocês estão juntos, é interessante sempre conversar sobre os seus medos e receios dentro da relação para que ambos consigam entender como o outro se sente e que possam juntos encontrar maneiras para diminuir os medos na relação, fazendo com que ela fique cada vez mais forte e duradoura. A conversa na relação é a melhor maneira de resolver os conflitos e até mesmo evitá-los.

Recomendados para você:

Se você gostou desse texto, talvez você também goste de...