Vírus no WhatsApp: aprenda a reconhecer ameaças

Este artigo foi criado pela equipe Bitdefender Antivírus para uso exclusivo do site Barba Feita.

O WhatsApp se tornou o aplicativo de conversação mais popular entre os que buscam por uma forma prática e gratuita de trocar mensagens. Basta estar conectado à internet para que o usuário possa enviar e receber os mais diversos conteúdos. No entanto, com a facilidade vieram os riscos – e, com isso, a necessidade de saber identificar ameaças capazes de serem transmitidas pelo aplicativo.

whatsapp-1

(Imagem: Computerhoy)

• Mensagem de Voz

Algumas ameaças podem vir disfarçadas de mensagens de voz. Caso receba mensagens sinalizando o recebimento de gravações e que exijam o acesso a links para a realização do download do conteúdo, delete imediatamente, pois provavelmente trata-se de algum vírus.

Fique atento, pois mensagens de voz no Whatsapp não precisam de links externos para serem baixadas ou reproduzidas.

• Promoções e descontos

Desconfie de links com ofertas aparentemente “irrecusáveis”, anunciando produtos com preços muito abaixo do normal e promoções quase inacreditáveis, pois pode se tratar de uma isca para vírus e outras ameaças.

Lembre-se que esse conteúdo suspeito pode vir também de pessoas próximas. Afinal, podem ocorrer casos em que o aparelho remetente esteja infectado com algum malware, responsável por enviar mensagens automáticas para os contatos cadastrados na agenda da vítima – sem o seu consentimento.

• Chamada de vídeo

O golpe consiste em um convite para a realização de uma chamada de vídeo, através do Whatsapp. Ao clicar no link para estabelecer a suposta chamada, o usuário é redirecionado a uma página na qual deve fornecer dados pessoais e número de telefone. Basta o cadastro ser concluído para que outros usuários mal intencionados façam uso dessas informações para ações ilegais.

Aqui, a regra é estar ciente que a opção de chamada de vídeo no Whatsapp não existe. Por isso, caso receba um convite para obter esse recurso, ignore e apague.

• Formulários e cadastros

Fique atento caso receba links redirecionando-o para formulários, cadastros ou cupons a serem preenchidos. A atenção deve ser redobrada, caso sejam solicitados dados como RG, CPF e cartões de crédito.

Mais uma vez, é importante frisar que, por mais interessante que a mensagem se apresente, clicar em um conteúdo desconhecido pode ser o mesmo que abrir as portas para ameaças ao seu dispositivo. Por isso, a recomendação continua sendo não clicar em links suspeitos.

• Novas versões do aplicativo

Fuja de links oferecendo novas versões do WhatsApp ou pacotes especiais com o adicional de recursos e exclusividades. Links do gênero sempre acabam levando o usuário a sites infectados, na tentativa de baixar vírus no dispositivo.

Para evitar fraudes, preste atenção às atualizações do aplicativo. Versões mais recentes sempre estarão disponíveis em canais oficiais, como na Google Play Store – destacando o fato de que o aplicativo é atualizado automaticamente ou manualmente, com autorização do usuário.

whatsapp aplicativo

(Imagem: Olhar Digital)

Comportamento preventivo é o segredo

De modo geral, a atitude a ser tomada caso uma mensagem semelhante aos exemplos citados chegue até você, é deletar o conteúdo. Em situações mais extremas, é recomendado bloquear o contato responsável pelos envios, para evitar qualquer risco de contaminação.

Para completar os cuidados, contar com um software de proteção específico para dispositivos móveis é o ideal. Por sorte, algumas opções reconhecidas no mercado oferecem recursos dedicados especialmente a smartphones, sendo possível buscar pelo melhor Antivírus para Android, entre outras opções.

Recomendados para você:

Se você gostou desse texto, talvez você também goste de...